IGREJA PRIMITIVA CONTEXTUALIZADA NO SERVIÇO

“E perseveraram na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no parir do pão, e nas orações. (…) E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum. E vendiam suas propriedades e fazendas e repartiam com todos, segundo suas necessidades. Perseverando unânimes todos os dias no templo, e partiam o pão em casa, comiam juntos com alegria e sinceridade de coração.” (Atos 2: 42 e 44 a 46).

A prática social da igreja sempre existiu e continuará existindo porque a igreja é uma comunidade inserida na História, a igreja primitiva falava da missão integral, ou seja, o homem por inteiro, e hoje também vê o homem por completo, que tem emoções, um espírito e um corpo onde todos devem ser tratados por igual.

A igreja tem uma missão, o que significa que não existe para si, e o tempo passou e a prática social sofreu uma contextualização sem perder a sua principal identidade. Sua atuação tem suas áreas para expandir o Reino de Deus e podemos até indicá-las: Desenvolvimento de uma Consciência Crítica e profética, Realização de filantropias, atuação profissional, envolvimento em ações coletivas na comunidade, atuação política e um desenvolvimento de uma espiritualidade do serviço e da libertação. 

Devemos sensibilizar a igreja para ser fiel ao chamado integral de Deus à sua igreja, nossa responsabilidade é de nos erguer e assumir diante de Deus e dos outros ao nosso redor, de ser agentes de mudança no crescimento do Reino de Deus. 

Educadora Cristã. Márcia Ferreira.

Compartilhe
Fechar Menu